O Monopólio da Fala: função e linguagem da televisão no Brasil

R$7,70

1 em estoque

Categoria

Descrição

Título: O Monopólio da Fala: função e linguagem da televisão no Brasil
Autor: Muniz Sodré
Editora: Vozes (Petrópolis-RJ)
Estante: Comunicação
Ano: 1977
Dimensões: 20 cm x 12 cm x 1 cm
Encadernação: Brochura
Orelhas: Não. Originalmente sem orelhas.
Idioma: Português
ISBN: Não informado.
Páginas: 156 p.
Peso: 260 (gr)
Estado: Usado, regular.
Estoque: 1
Cadastrado em: 29.06.2017

Mais detalhes: Livro usado, em estado regular. Encontra-se íntegro, páginas bem presas, sem dedicatórias, sem nomes manuscritos, sem riscos, sem sublinhados, sem carimbos, sem marcas de fita adesiva, sem furos, sem rasgos e sem sinais de umidade. As laterais estão claras, apenas a superior com sinais de algum amarelamento. Também as páginas estão predominantemente claras. Por outro lado, como se pode notar pelas fotos, foi necessário aplicar uma restauração à lombada, o que permitiu dar consistência ao volume. Mas tanto a capa quanto a contracapa estão com alguns escurecimentos, causados pelo manuseio e pelo decorrer do tempo. A capa está também com a ponta inferior com marca de dobra, embora se mostre inteira. A frente da folha de rosto foi colada, a título de restauração, contra o verso da capa, o que lhe deu maior firmeza. A página de colofão (última página com dados da edição da obra) também está parcialmente colada no verso da quarta capa, embora seja possível ver os dados. // Marshall Mac Luhan tende a ver a televisão como um fenômeno quase isolado, uma tecnologia que rompe com todos os padrões de mídia até então conhecidos. Ao contrário, Muniz Sodré, embora reconheça a especificidade dessa mídia, entende que a televisão faz parte de um sistema de comunicação social autoritário e discriminador, há muito estabelecido, e que consiste mesmo no “coroamento” desse sistema. Nele, a tevê adquire um poder de monopólio da fala, bem como de formação e de reforço das consciências, procurando conduzi-las ao conformismo e à prática de atitudes que interessem às elites políticas e econômicas, das quais fazem parte aqueles que recebem do Estado a concessão para utilização dos canais de tevê. Não há dúvida de que, com o advento da internet, das redes sociais e de televisões alternativas (que emergiram desse processo), a chamada “grande mídia” sofreu um abalo, um impacto do qual ainda não se recuperou inteiramente. No entanto, a atualidade da análise de Muniz Sodré se evidencia na história recente do país em que a grande mídia agiu uníssona para promover a derrubada de uma presidente legitimamente eleita. O papel da televisão, em especial da rede detentora da maior audiência no país, foi decisivo. Evidenciou-se que a tevê, embora com maior dificuldade, ainda consegue manipular a mente de milhões de pessoas a ponto de fazê-las agir cegamente, contra seus próprios interesses e os de sua pátria. A leitura do livro de Muniz Sodré nos ajuda muito a entender esse fenômeno. // Muniz Sodré é Bacharel em Ciências Jurídicas e Sociais pela Universidade Federal da Bahia. Cursou Sociologia da Informação, a nível de mestrado, na conceituada Sorbonne (Paris), tendo feito doutorado em Letras pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), da qual se tornou professor de Comunicação Social.  Publicou 30 livros, sobretudo, em sua especialidade. Dele também a obra “A Comunicação do Grotesco: introdução à cultura de massas no Brasil”, igualmente disponível nesta loja. (Ricardo Alfaya)

Frete: O envio será feito com seguro de remessa. Para saber o valor do frete, clique em “adicionar ao carrinho”, junto à imagem do produto, e, logo após, em “ver carrinho”.  Na página que abrirá, acione “calcular entrega” e siga as instruções.  As formas de remessa com seus respectivos valores aparecerão.  Importante: pode-se realizar essa operação apenas para consulta.

Informação adicional

Peso 260 g
Dimensões 20 x 12 x 1 cm
Autor

Muniz Sodré

Idioma

Português

Estado do produto

Usado

Tipo de encardenação

Brochura

Editora

Vozes (Petrópolis-RJ)

Ano

1977

Páginas

156

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “O Monopólio da Fala: função e linguagem da televisão no Brasil”