32 Poemas para Cada Coisa

R$10,00

1 em estoque

Categoria

Descrição

Título: 32 Poemas para Cada Coisa
Autor: Antônio Bizerra
Estante: Poesia
Editora: Confraria do Vento (Rio de Janeiro)
Ano da edição: 2007
Dimensões: 18 cm x 12 cm x 1 cm
Encadernação: Brochura
Orelhas: Não. Originalmente sem orelhas.
Observação: Várias ilustrações em preto e branco, a carvão, por Darcy Menezes Ramos (D’y)
Idioma: Português
Páginas: 68 p.
Peso: 120 g.
ISBN: 978-85-60676-03-3
Cadastrado em: 20.09.2017
Estado do livro: Usado, seminovo.
Estoque: 1

Mais detalhes: Livro usado, seminovo. Sem dedicatórias, sem nomes manuscritos, sem riscos, sem sublinhados, sem carimbos, sem marcas de fita adesiva, sem furos, sem manchas de umidade, sem rasgos. // Poeta de geração mais recente, nascido em 1974.  Portanto, quando do lançamento da obra, teria 33 anos.  Por sinal, o livro tem 33 poemas, embora o título aluda a 32.  O livro traz poucas informações sobre o autor, também não vem acompanhado de prefácio, comentários ou apresentação.  Pesquisando na internet, obtive a informação de que se trata do livro de estreia de Antônio Bizerra.  Nesse ponto, surpreende, pois, nitidamente, o poeta sobrepõe a busca estético-formal a qualquer tentativa de discurso emocional, procedimento este que é mais comum em livros de estreia.  O eu lírico não se revela diretamente.  Conforme o título sugere, os poemas parecem falar de “coisas”. A enumeração de elementos e a descrição plástica de fragmentos sugerem modos análogos ao cubismo em artes plásticas.  Tal aspecto é reforçado pelo contraponto com as ilustrações de D’y, em que predominam fachadas retangulares e cúbicas de edifícios urbanos. Aliás, o próprio formato quase quadrado do livro evoca uma plasticidade cubista.  A palavra “experimental” se aplicaria bem à poesia de Antônio Bezerra que, em alguns momentos, lembra a estética praticada por muitos dos poetas que frequentavam, nas décadas de 80 e 90 do século passado, as páginas da revista “Dimensão”, editada em Uberaba, por Guido Bilharinho.  Embora não seja concreta, tampouco se trata de uma poesia rigorosamente discursiva, pois feita de colagem de fragmentos que se reúnem sem qualquer rigor sintático.  Todavia, não se pode dizer que seja exatamente um mero exercício formal, sem conteúdo.  Pelo contrário, o conjunto mantém certa unidade estilística e nitidamente se pode perceber, entre as frestas das palavras e construções, um direcionamento crítico, uma perplexidade.  Do uso desses recursos, muitas vezes advém um efeito de estranheza, que, certamente, terá sido intencional do autor, conforme o poema “À frente”, transcrito no anúncio da obra em nossa página no Livreiro Online (vide link abaixo), da página 21 do livro, para degustação do leitor.  Observe-se, no poema transcrito, o ato descritivo com pinceladas rápidas, a enumeração sequencial de elementos sem uma rigorosa conexão sintática, a preocupação com a distribuição espacial das palavras e versos, a referência ambígua a “pastéis”, que tanto remetem a alimento quanto a tom de tinta e gênero de pintura. Ainda, o contraponto um tanto cômico-irônico com as pastas que escondem o rosto, o cu, os intestinos e seu respectivo conteúdo. O jogo de paralelismos, duas narinas, dois homens, duas meninas; respiravam umbigo / respiravam boca. Por fim, o salto sintático nos dois versos finais, produzindo – com elementos simples – um grande efeito de dramaticidade. (Ricardo Alfaya)

https://livreiroonline.com.br/poesia/32-poemas-para-cada-coisa.html

Frete: O envio será feito com seguro de remessa. Para saber o valor do frete, clique em “adicionar ao carrinho”, junto à imagem do livro, e, logo em seguida, em “ver carrinho”. As formas de remessa com seus respectivos valores surgirão. Importante: essa operação pode ser realizada apenas para consulta.

Nota: Foi preciso inserir o link para a página do livro no Livreiro Online porque a configuração do sistema daqui não permitiu o deslocamento de palavras no poema da forma como estava no original.  Porém, isso foi possível no anúncio que fizemos no Livreiro Online.  Assim, tanto em respeito ao autor quanto para que o leitor pudesse ter acesso ao exemplo como se mostra no original, optei pela inserção do link.  Após a apreciação, se o leitor se interessar em adquirir a obra, poderá fazê-lo tanto por lá quanto por aqui.  Para voltar de lá para cá, basta clicar na seta de retorno do seu navegador.

Informação adicional

Peso 120 g
Dimensões 18 x 12 x 1 cm
Autor

Antônio Bizerra

Idioma

Português

Estado do produto

Usado

Tipo de encardenação

Brochura

Editora

Confraria do Vento (Rio de Janeiro)

Ano

2007

Páginas

68

ISBN

9788560676033

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “32 Poemas para Cada Coisa”